Os mármores de Borba:
Evolução Histórica e Futuro da Oficina de Canteiro

Data: 23 de Fevereiro de 2019

Local:  Cine-Teatro, Borba

Seminário Os mármores de Borba evolução histórica e futuro da oficina de canteiro

Enquadrado no âmbito do estudo Património e História da Indústria dos Mármores – PHIM, este seminário destina-se a divulgar a importância dos mármores alentejanos, enquanto matéria – prima utilizada na concepção de elementos esculturais e decorativos, produzidos nas oficinas de canteiro, procurando reflectir sobre a evolução histórica deste ofício e da sua reenvencção perante os desafios do futuro.

Mais informação aqui.

Centro de Estudos de Cultura, História, Artes e Patrimónios.

Património e História da Indústria dos Mármores – PHIM

A investigação sobre a História da Indústria dos Mármores (PHIM) pretende demostrar como o domínio do conhecimento histórico, técnico, industrial e artístico sobre um determinado valor patrimonial pode sustentar a sua capacidade ou função cultural e turística. Especificamente, este projeto abrange um sector da actividade económica, relevante para vários concelhos do Alentejo, onde o mármore – produto endógeno – tem ditado a história e a cultura de homens e técnicas, transformando a paisagem e a imagem da sua arquitectura e urbanismo.

O estudo PHIM tem como objectivos:

– pesquisar, tratar e disponibilizar a informação existente em diferentes arquivos e bibliotecas, públicos e privados, assim como no próprio fundo documental temático reunido pelo CECHAP sobre o Património e História da Indústria dos Mármores.

– contribuir para o conhecimento e reconhecimento da importância do sector económico das rochas ornamentais, quer como tema para futuros trabalhos académicos, quer para a elaboração de futuras políticas públicas, económicas, sociais e culturais, na geográfica do Anticlinal dos mármores alentejanos.

O PHIM, na sua dinâmica multidisciplinar, é desenvolvido com o contributo das seguintes áreas de especialização: Arqueologia Romana e Industrial; História da Arte; História da Construção; História Oral; História das Técnicas e Tecnologias; Cartografia; Georreferenciação; Fotografia; Economia; Sindicalismo; Sociedade e Humanidades Digitais.

Neste sentido, o PHIM procura responder às necessidades do público especializado e não especializado, abrangendo a comunidade académica, mas também o sector das rochas ornamentais, e neste âmbito a equipa de trabalho tem vindo a desenvolver actividades, desde 2012, nas seguintes áreas:

  • Pesquisa e reunião de informação relativa a fontes documentais e bibliográficas relacionadas com a actividade industrial em arquivos e bibliotecas nacionais e estrangeiras;
  • Inventariação, na área designada por Anticlinal dos Mármores (concelhos: Alandroal, Borba, Estremoz, Sousel e Vila Viçosa), da arqueologia, da paisagem e lavra das pedreiras, da indústria transformadora e artesanal e do património arquitectónico e urbanístico;
  • Recolha de dados, tratamento e salvaguarda do património imaterial através da entrevista a antigos actores, registando a história de vivências, usos e costumes, no espaço das pedreiras, oficinas de canteiro e das unidades transformadoras do mármore;
  • Inventariação de memórias herdadas da actividade pré-industrial e industrial do sector dos mármores;
  • Publicação de livros e artigos sobre estudos sectoriais em diversos foros culturais e académicos;  
  • Disponibilização através do portal https://phim.cechap.com/ da informação recolhida através do Centro de Documentação e Informação (CDI), ferramenta de divulgação digital.

geral@cechap.com​

confinanciado por

Close Menu