Congresso Internacional
Globalizações (s)em Fronteiras: Heranças e memórias partilhadas na Eurorregião
Alentejo - Algarve - Andaluzia e Eurocidades

A fronteira hispano-lusa é, na atualidade, um tema de grande relevância para o conhecimento da história das relações políticas e económicas dos países ibéricos, caracterizada por momentos de acalmia e outros mais atribulados. Tratando-se da fronteira mais antiga e estável da Europa e do mundo, esta paisagem singular foi, além de marcador do limite das soberanias nacionais, um espaço privilegiado para encontros, transferências e cumplicidades desde a Antiguidade.

A abolição das fronteiras internas com a integração de Portugal e Espanha no Espaço Schengen teve repercussões significativas nestes territórios, convidando a uma reflexão sobre o que foi feito nos últimos 30 anos ao nível da investigação e de projetos destinados à melhoria das condições de vida e sustentabilidade das comunidades fronteiriças.

A definição do estado da questão, focada na fronteira luso-espanhola entre Badajoz-Elvas e Ayamonte-Vila Real de Santo António, constitui um desafio para a realização de um encontro que pretende juntar num mesmo evento perspetivas, projetos de investigação e atividades de cooperação transfronteiriça nos mais diversos âmbitos científicos.

Convidamos, por isso, à participação neste evento que conta com a chancela da Cátedra CIPSH de Estudos Globais da Universidade Aberta e que terá lugar entre os dias 4 a 7 de novembro de 2021. O local de realização do evento, assim como o modelo (presencial, online ou misto), encontra-se, neste momento, em apreciação, dependendo da evolução da pandemia no decurso do presente ano. Contamos com a participação de especialistas internacionais que integrarão a Comissão Científica, assim como alguns dos painéis de comunicações.

Congresso Globalização sem fronteiras

geral@cechap.com​

confinanciado por